Últimas notícias.

Na última terça-feira (25), os servidores municipais de Jequié atenderam ao chamado da APLB-Sindicato e SINSERV e paralisaram suas atividades por 24 horas, participando conjuntamente de uma mobilização em frente à sede provisória da prefeitura, localizada no bairro KM 3. O movimento foi aprovado em assembleias gerais realizadas nos dias 18 e 19 deste mês, após a não aceitação da proposta do executivo de 4% de reajuste salarial. O objetivo da paralisação é pressionar o prefeito Zé Cocá (PP) a atender às reivindicações dos trabalhadores. A pauta dos servidores filiados ao Sinserv concentra-se na proposta de reajuste salarial para 2023, protocolada no Ofício nº 090/2023, que inclui um índice de reposição de 19,5%. Eles esperam que o município possa equacionar a forma de pagamento. Além disso, os servidores exigem o cumprimento de diversos requerimentos formulados em processos administrativos, que já foram concluídos e tiveram seus direitos reconhecidos, mas ainda não receberam o enquadramento legal. Por sua vez, os professores, liderados pela APLB-Sindicato, defendem a aprovação da Proposta Emergencial aprovada pela categoria. Essa proposta consiste em aplicar 2/3 do percentual do Piso anunciado pela União para 2023, o que corresponde a 9,97%. Esse valor será diluído em 5 parcelas e será destinado aos profissionais do magistério do quadro efetivo, incluindo os aposentados e pensionistas, até que se concluam as minutas do Estatuto e do Plano de Carreira do Magistério. Durante a manifestação, as diretorias dos dois sindicatos se reuniram com o Procurador do Município, Dr. Daniel Quadros, que se comprometeu a dar uma resposta até quinta-feira (27) para definir a data da próxima reunião. As categorias manterão o estado de mobilização durante todo o mês de julho, aguardando um retorno do município. “A gente vai aguardar o retorno do município, que ficou de dar a resposta até esta quinta-feira (27). Caso essa resposta não venha, a gente vai continuar mobilizado. O sindicato convoca a categoria para se manter mobilizada porque a qualquer momento a direção do Sinserv pode convocar para mais atividades”, antecipam os representantes dos trabalhadores.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.