Últimas notícias.

A Azul Linhas Aéreas comunicou oficialmente a suspensão do voo direto que conectava Vitória da Conquista a Salvador, um trajeto que ocorria seis vezes por semana. A decisão da companhia foi justificada como parte de um processo regular de ajuste de capacidade em resposta à demanda do mercado. Essa mudança terá um impacto significativo, deixando a terceira cidade mais populosa da Bahia sem uma ligação aérea direta com Salvador, após muitos anos de operação contínua. Os viajantes agora terão que recorrer a voos com conexões, o que resultará em um aumento considerável no tempo de viagem – uma jornada que normalmente levaria cerca de 40 minutos pode se estender para mais de 4 horas. Além disso, os preços das passagens também podem aumentar, ultrapassando facilmente a marca de R$ 1 mil por trecho. Apesar da suspensão da rota para Salvador, a Azul manterá as operações do voo para Belo Horizonte, que agora acontecerá diariamente, apresentando um novo horário. As partidas estão programadas para as 8h30 do Aeroporto de Confins, com chegada às 9h40 no Aeroporto Glauber Rocha, exceto aos sábados, quando a decolagem rumo a Salvador ocorrerá às 12h55. Os voos continuarão a ser operados por aeronaves Embraer E195, com capacidade para 118 passageiros, bem como pelo modelo E295, que oferece 136 poltronas. A Azul destacou que essas alterações foram realizadas após um planejamento cuidadoso e que os clientes afetados receberão toda a assistência necessária por meio da equipe local da empresa, em conformidade com as diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Essa mudança ocorre após o Aeroporto de Vitória da Conquista ter registrado números recordes de movimentação no primeiro semestre e ter alimentado grandes expectativas de expansão. No entanto, nos últimos meses, a tendência se inverteu, com uma redução gradual de voos. Em maio, a cidade chegou a oferecer três voos para Salvador, operados por diferentes companhias e utilizando aeronaves de distintos tamanhos. A Gol suspendeu seu voo em junho, optando por operar somente para o Aeroporto de Guarulhos. A VoePass também redirecionou sua operação para Guanambi, devido à preferência dos passageiros por aeronaves a jato.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.