Últimas notícias.

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou nesta quarta-feira (16) que o apagão que afetou 25 estados e o Distrito Federal na terça-feira foi resultado de um “erro técnico” e “falha técnica”. Ele ressaltou que, ao contrário do passado, o Brasil atualmente possui uma sobra de energia em relação à demanda. “Foi erro técnico, falha técnica, precisa identificar o que foi que aconteceu. Espero que o mais rápido possível consigamos dizer à sociedade. O ministro cogitou, eventualmente, se não tiver respostas firmes, solicitar investigação policial”, afirmou Rui Costa durante uma entrevista ao programa “Bom Dia, Ministro”, da EBC. Na tarde de terça-feira, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, havia anunciado que solicitaria investigações da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para esclarecer as causas do apagão. Ele ainda não tinha determinado se o incidente ocorreu devido a questões técnicas ou falha humana. Rui Costa revelou que conversou com Silveira na manhã de quarta-feira e ambos concordaram em agilizar a investigação sobre as causas do apagão. Ele enfatizou que a situação não se assemelha aos apagões do passado, que ocorriam em períodos de crise de geração de energia, com reservatórios em níveis baixos e demanda superior à oferta. O ministro da Casa Civil argumentou que o Brasil atualmente não enfrenta falta de energia, uma vez que possui reservatórios cheios e investe em geração de energia solar e ecológica. “Não há razão, nem de oferta e nem de demanda, para ter tido esse colapso”, concluiu Rui Costa.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.