Últimas notícias.

A Polícia Federal realizou a Operação Expurgo na manhã desta quinta-feira (17) com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em fraudar licitações em cidades do Sul da Bahia. Foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão, 14 mandados de suspensão de servidores públicos e outras medidas judiciais nos estados da Bahia e Espírito Santo. De acordo com a PF, dois grupos empresariais utilizavam pessoas jurídicas para manipular os processos licitatórios, prejudicando a concorrência e a lisura dos certames. Estima-se um prejuízo de R$ 5 milhões, porém, as investigações apontam que o grupo movimentou cerca de R$ 92 milhões em suas contas bancárias, o que será analisado posteriormente. Servidores públicos também foram identificados como beneficiários do esquema. Com as evidências obtidas durante a operação de hoje, a PF pretende aprofundar a compreensão dos danos causados ao patrimônio público, podendo expandir a investigação para outros envolvidos. Além disso, busca-se rastrear o destino dos recursos desviados, visando a remoção dos funcionários públicos que se envolveram nas práticas ilícitas. Os envolvidos enfrentarão acusações por diversos crimes, incluindo corrupção ativa e passiva, fraudes licitatórias, podendo as penas acumuladas ultrapassar 20 anos de reclusão, de acordo com a legislação vigente.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.