Últimas notícias.

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instaurada na Câmara de Vereadores de Barra da Estiva, na região da Chapada Diamantina, com o objetivo de deliberar sobre o futuro político do vereador Valdnei da Silva Caíres, mais conhecido como Bô. Ele se encontra detido em relação ao desaparecimento da jovem Beatriz Pires, de 25 anos, que estava grávida de seis meses quando sumiu em 11 de janeiro deste ano. O presidente da CPI, vereador Antônio Lopes de Araújo, informou em entrevista ao Achei Sudoeste que os membros da comissão se reunirão na quinta-feira (14) para iniciar os procedimentos investigativos. “Vamos seguir todos os trâmites legais de acordo com o Decreto nº 20167. Vamos convocar os membros, emitir a ata da reunião, enviar os ofícios pertinentes para intimar o réu e estabelecer os prazos legais para sua defesa”, declarou Araújo. Beatriz Pires foi vista pela última vez ao entrar no carro do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, veículo comumente utilizado pelo vereador Valdnei da Silva Caíres. As investigações indicam que o filho que Beatriz esperava seria do vereador. O desenrolar dessa CPI poderá trazer novas implicações para o já complicado caso, que tem angustiado não apenas os familiares da jovem desaparecida, mas também a comunidade local.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.