Últimas notícias.

Por volta de 22h30 de domingo (17), policiais rodoviários federais realizavam fiscalização de combate ao crime na frente da Unidade Operacional da PRF de Vitória da Conquista (BA), no Km 830 da BR 116, e abordaram um ônibus de transporte de passageiros. Ao subirem no veículo, os PRFs solicitaram os documentos dos ocupantes para consulta detalhada nos sistemas informatizados da polícia e constatou que um dos passageiros entregou um RG com sinais de falsificação. Após alguns minutos de conversa, o homem confessou que a identidade era falsa. Ele disse também que orientado por um ‘olheiro’, pagou R$ 3 mil para confeccionar RG, CPF, certidão de nascimento e histórico escolar com nome e dados falsos. Relatou também que usou desse artifício na tentativa de fazer um teste em clube de futebol da cidade de Ribeirão Preto (SP) e assim poder ter a chance de ingressar na carreira de jogador. Diante dos fatos, o homem de 24 anos que reside em Simões Filho foi preso em flagrante e foi encaminhado com todo o material apreendido para a Delegacia de Polícia Judiciária, para formalização dos procedimentos cabíveis. Fazer uso de qualquer papel falsificado ou alterado é crime previsto no art. 304 do Código Penal e tem como pena de 2 a 6 anos de reclusão, e multa.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.