Últimas notícias.

Uma confusão generalizada em um hospital da zona Norte do Rio de Janeiro terminou com a morte de uma paciente e a prisão em flagrante de um pai e sua filha. André Luiz do Nascimento Soares e Samara Kiffini do Nascimento Soares foram detidos após o incidente ocorrido na madrugada desse domingo (16). De acordo com a polícia, André Luiz e Samara chegaram ao Hospital Municipal Francisco da Silva Telles, em Irajá, com um corte superficial no dedo. Eles exigiram atendimento imediato, mas foram orientados pelos funcionários a aguardar, uma vez que havia pacientes em estado mais grave esperando atendimento. Indignados com a situação, pai e filha depredaram a unidade hospitalar, causando pânico e correria. Além disso, agrediram a única médica de plantão e invadiram a sala vermelha onde estavam os pacientes em estado mais crítico. Testemunhas relataram que André fazia gestos como se estivesse sacando uma arma. Como consequência da confusão, uma paciente de 82 anos, em estado grave, teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu por falta de monitoramento adequado. A médica de plantão agredida precisou levar cinco pontos na boca. A Polícia Militar (PM) prendeu André Luiz e Samara Kiffini em flagrante, acusados de homicídio doloso com dolo eventual da idosa. Eles também podem responder por dano ao patrimônio público e desacato. André ainda enfrentará acusações de lesão corporal. Em comunicado, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que o plantão da unidade conta com dois médicos, mas naquela madrugada um dos profissionais estava impossibilitado de trabalhar devido a problemas de saúde. A SMS repudiou os acontecimentos ocorridos no hospital e ressaltou que todas as emergências da cidade seguem uma classificação de risco, dando prioridade absoluta aos pacientes em estado mais grave.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.