Últimas notícias.

"Ibotirama"

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA) vão realizar uma escuta pública na próxima quarta-feira (10), em Ibotirama, a 657 km de Salvador. O evento, que faz parte do projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc), acontece a partir das 12h30 no Colégio Estadual de Tempo Integral Professora Odontina Laranjeira de Souza, localizado na Rua da Acri, bairro São Francisco. Durante a escuta pública, serão apresentados o projeto MPEduc e um panorama da educação básica no município. A iniciativa busca reunir representantes de diversos setores da sociedade, especialmente a comunidade escolar, para debater e propor melhorias para o ensino em Ibotirama. O evento é aberto ao público e qualquer cidadão inscrito pode participar, expressando suas opiniões e contribuições. O MPF convida professores, estudantes, pais de alunos, funcionários das escolas e representantes dos poderes públicos para participar do encontro. A proposta é que esses atores possam fornecer informações, fazer propostas e ajudar a encontrar soluções para os problemas identificados tanto nas visitas às escolas quanto durante a escuta pública.  projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc) tem como principais objetivos fiscalizar a execução de políticas públicas de educação, verificar a existência e efetividade dos conselhos sociais que atuam na área de educação e informar os cidadãos sobre seu direito a uma educação de qualidade. Atualmente, o MPEduc está sendo implementado em 27 municípios brasileiros com até 100 mil habitantes, escolhidos como pilotos. Essa fase faz parte de um projeto estratégico que visa reestruturar a iniciativa e atualizar a metodologia para promover uma atuação coordenada e integrada do Ministério Público na educação básica. O lançamento oficial do MPEduc reformulado está previsto para abril de 2025. O MPEduc é realizado em três etapas principais: Diagnóstico das condições do serviço de educação ofertado pelas redes públicas de ensino básico;
Apresentação de medidas corretivas aos gestores públicos;
Prestação de contas à sociedade sobre as providências adotadas e os resultados obtidos.
A primeira fase consiste na coleta de informações sobre diversos aspectos das escolas, como alimentação, transporte, aspectos pedagógicos, inclusão e estrutura física, além do funcionamento dos conselhos sociais (Conselho de Alimentação Escolar – CAE e Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – CACS-FUNDEB). Essas informações são obtidas por meio de questionários eletrônicos respondidos por representantes das escolas e conselhos, gestores municipais, escutas públicas e visitas às escolas. Após a análise dos dados, o Ministério Público adotará as providências necessárias para solucionar os problemas encontrados. No final, novas escutas públicas serão promovidas para informar a sociedade sobre as ações realizadas e os resultados alcançados.

Três indivíduos foram detidos após serem encontrados com 44 kg de cocaína na quarta-feira, (5), na BR-242, em Ibotirama, norte da Bahia, conforme informado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante a abordagem, o motorista do veículo apresentou informações conflitantes sobre sua rota, inicialmente alegando saída de Bom Jesus da Lapa/BA, e posteriormente de Brasília/DF, com destino a Barra/BA para férias. Ele estava acompanhado de duas passageiras, que afirmaram ter pego carona próximo ao trevo de Muquém do São Francisco. Após a detecção de uma grande quantia em dinheiro no veículo e devido à inconsistência das informações e ao sinal oscilante de telefone e internet na região, a equipe da PRF solicitou que o veículo fosse encaminhado para a Unidade Operacional de Ibotirama para uma fiscalização mais detalhada. Na Unidade, durante a inspeção minuciosa do veículo, foram encontradas substâncias suspeitas semelhantes a cloridrato de cocaína e pasta base de cocaína, totalizando 30 kg de cloridrato de cocaína em pó e 14 kg de pasta base de cocaína. Os três indivíduos foram conduzidos à Delegacia de Ibotirama para os procedimentos legais. A ocorrência foi registrada como tráfico de drogas, e as investigações estão em andamento para esclarecer todos os detalhes do caso.

Uma pintura rupestre de um Xenorhinotherium bahiensis, espécie de lhama gigante encontrada no Brasil no período Pleistoceno, de sedimentos de até 5 mil anos atrás foi encontrada durante 49ª etapa da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia do Rio São Francisco (FPI-BA). A equipe de Patrimônio Espeleológico foi formada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Corpo de Bombeiros e pelo espeleólogo Admir Brunelli e esteve em Ipupiara, Brotas de Macaúbas, Oliveira dos Brejinhos e Muquém de São Francisco, Oeste do estado. Entre os tesouros arqueológicos encontrados, estava a pintura do Xenorhinotherium bahiensis que seria um membro da megafauna, termo usado para designar o conjunto de animais de grandes proporções corporais que conviveram com a espécie humana. Em Ipupiara, a equipe observou vestígios de um painel arqueológico em uma área impactada pela mineração. Já em Muquém de São Francisco, o grupo foi até o sítio arqueológico estudado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) desde a década de 1990. O local abriga vestígios de um antigo assentamento indígena, incluindo várias urnas funerárias, algumaa ainda enterradas. Segundo Admir Brunelli, coordenador da equipe, a descoberta veio repleta de desafios, “uma vez que o sítio arqueológico está localizado nas proximidades de torres de energia eólica, o que exige medidas de segurança urgentes para sua preservação”.

Um homem de 47 anos, acusado de assassinar a ex-namorada em Campinas, no interior de São Paulo, foi preso em Ibotirama, no oeste da Bahia. O cumprimento do mandado por feminicídio ocorreu no sábado (04/5), por policiais da 24ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (24ª Coorpin) de Bom Jesus da Lapa. Marli Barbosa Pinheiro, 46 anos, foi abordada no dia 8 de outubro de 2022, enquanto estava saindo para trabalhar às 4h50. As investigações apontaram que, após cerca de dez minutos de discussão, o homem, inconformado com o término do relacionamento, a levou para sua residência em Campinas. Lá, ele a convenceu a subir em sua moto e a levou para um local afastado da cidade, onde cometeu o feminicídio, utilizando o cadarço do próprio sapato da vítima. O corpo de Marli foi encontrado em um terreno situado nas imediações da Avenida Giuseppe Caggiano, no Jardim Ipaussurama. Familiares da vítima relataram que Marli vinha sendo perseguida pelo ex-companheiro dias antes de sua morte, indicando que a inconformidade dele com o término do relacionamento foi a motivação para o crime. Segundo a 24ª Coorpin, o acusado será recambiado para cumprir pena no Estado de São Paulo, mas ainda não há uma previsão para o recambiamento.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.