Últimas notícias.

A Bahia contabilizou 12.282 mil recém-nascidos registrados sem o nome do pai entre agosto de 2022 e julho de 2023 – o que representa 7,28% de todas as crianças nascidas no estado neste período (168.612). Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Bahia). Já entre 2020 e 2021, 12.155 não receberam o nome do pai na certidão, ou seja, 6,6% das 183.350 crianças nascidas neste período. E entre 2021 e 2022, a porcentagem foi de 6,7%, com 12.224 bebês dos 180.788 nascidos, que ficaram apenas com o nome da mãe no registro. Os dados apontam crescimentocrescido na Bahia nos últimos dois anos. Os números ficam registrados no Portal da Transparência do Registro Civil, na página denominada Pais Ausentes, da Arpen-Brasil. É uma plataforma que reúne as informações referentes aos nascimentos, casamentos e óbitos registrados nos 7.654 Cartórios de Registro Civil do Brasil.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.