Últimas notícias.

A Vara do Trabalho de Vitória da Conquista determinou o imediato afastamento de Rubens Jesus Sampaio, um dos dirigentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). A decisão atende a um pedido do Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) e tem como objetivo prevenir a continuação de uma situação grave de assédio moral organizacional. O caso ocorreu na Assessoria de Comunicação e do Sistema de TV e Rádio (Surte) da universidade. Em agosto, o MPT-BA entrou com uma ação civil pública contra a Uesb, alegando prática de assédio moral contra trabalhadores desses setores. A ação foi baseada em um inquérito iniciado após denúncias de trabalhadores e do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba). Uma sindicância interna, realizada pela própria universidade, também recomendou o afastamento de Sampaio. A procuradora Tatiana Sento-Sé, responsável pela ação, também pediu que a Uesb seja condenada a pagar uma indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 100 mil. Segundo o MPT, a universidade foi leniente e não tomou medidas adequadas para prevenir o assédio, mesmo quando o caso já era conhecido pela Ouvidoria da instituição. Com a decisão judicial, Sampaio deverá se manter afastado de todas as funções diretivas enquanto o processo estiver em andamento.

Tags relacionados:

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.